Buendía

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Lápis

In Uncategorized on outubro 21, 2011 at 12:03 am

publiquei no jornal
com foto e recompensa
queria todos de volta
e que não mexessem em nada
pois se tirassem o artigo
os lápis que perdi
passariam a ser
um só.

Anúncios

O céu

In Uncategorized on agosto 11, 2011 at 2:09 am

Quando a tarde esquentou, o céu se abriu em silêncio e assoprou aquelas nuvens, chateando algumas folhas e fazendo piscar alguns olhos seus. E foi quando você apontou e me fez me vestir de calma que pude ver, e fiquei imóvel observando aquele céu, mais azul do que o azul, mais céu do que o céu, mais alto que minha voz. Quando o céu se apresentou, a grama se abriu de silêncio e ficamos nós, contanto mentalmente nuvens, inventando formas e narrando histórias com os dedos pra cima. E foi quando você me cutucou e percebeu que meu corpo estava de novo em paz. E dessa paz, desse silêncio e desse céu, nasceu em você um sorriso, que segurou de leve a minha mão e me disse: “Vamos?”.

                 Mas quem leva o céu?

Canto I

In Uncategorized on junho 27, 2011 at 8:08 pm

É porque quando a gente deita
Vira música
E eu te canto em formas e em cores
Leões e lições
Estrelas e luar
E eu te conto em pausas e melodias
Fermata e flor
Coisas de quando acordar

É porque quando a gente vira beijo
O mundo sorri devagar
E a gente nasce um sol
Faz dor de luz apagar

Você diz que é doce
E eu digo que dormir
É consolo pra quem não pode amar.

In Uncategorized on junho 23, 2011 at 1:46 am

Se os corpos já não dizem mais
A música que toca no rádio não é
Os livros que leio não são
O sol que nasce é só
O sol que nasce
Um porre entediado não é
Minhas mãos tocando meu corpo não são

Agora o dia cai
na rotina da nostalgia

Espero consciente
(as cores se retirarem)
(sentir o chão sob meus pés)
mais uma vez
mais uma outra vez

Espero a chuva molhar de novo
tudo que já senti
E restar no fim do dia
Apenas a saudade
de ser seu (e só seu)

Teeu

In Uncategorized on junho 9, 2011 at 1:45 am

Te acordar
Te ouvir fazer o café
Te amar
Te levantar
Te deixar
Te desesperar
Te ouvir suspirar
Te ouvir me ouvindo suspirar
Te suspirar
Te respirar
Te decepcionar
Te esperar
Te machucar
Te procurar
Te achar
Te prometer nunca me afastar
Te lutar
Te levar
Te tirar os infinitivos
Te eu.

(A)prender

In Uncategorized on junho 5, 2011 at 11:26 pm

Dela
o que não sei

Dele
o que não

De mim
o quê.